No passado dia 19 de dezembro, o edifício da sede da MAPFRE | SEGUROS foi palco de um simulacro de incêndio no 4.º piso, que deflagrou num computador e que se propagou por todo o andar. A equipa de intervenção tentou diminuir os danos, mas acabou também por abandonar o piso e dar ordem de evacuação total do edifício.

O edifício foi totalmente evacuado em 4 minutos e 40 segundos e, após o início do sinal de evacuação, ao fim de 9 minutos, deu-se o retorno à normalidade.

Estes exercícios são fundamentais para praticar o comportamento/postura a ter em caso de emergência e estes 9 minutos de treino garantem o processo de evolução contínua, uma maior segurança de todos os ocupantes do edifício e de todos os que frequentam as nossas instalações.

…enquanto os colaboradores regressavam a nossa simulação continuou…

Efetuada a avaliação de habitabilidade, o edifício foi considerado inoperacional por estragos nos pisos 3, 4 e 5. Foi convocado o Comité de Crise que, após reunião, declarou situação de desastre e ativou as instalações alternativas da MAPFRE | SEGUROS em Odivelas - Póvoa de St.º Adrião.

Através dos processos identificados como críticos para a MAPFRE | SEGUROS na “Análise de Impacto de Negócio de 2016” e mediante a avaliação das circunstâncias, o Comité de Crise convocou as Equipas de Operação em Caso de Desastre para assegurar a operação afetada. Estas equipas estiveram reunidas nas instalações alternativas no dia seguinte à ocorrência, para testarem o Plano de Recuperação e garantir a continuidade do negócio.

A Unidade de Segurança e Meio Ambiente agradece a todos os ocupantes do edifício por terem abandonado as instalações de forma natural e ordeira, de uma forma especial a todos que participaram diretamente nos exercícios simulados e, finalmente, a todos os que identificaram melhorias e nos deram esse feedback.

Hugo Lavrador | Unidade de Segurança e Meio Ambiente