A evolução do conflito na Ucrânia continua a influenciar os mercados.

As sanções contra a Rússia acumulam-se, sendo as mais relevantes a retirada do sistema SWIFT de várias entidades financeiras russas, o congelamento das reservas de moeda do Banco Central Russo depositadas no países estrangeiros, bem como a proibição de realizar operações financeiras com a Rússia. Como consequência, a Rússia enfrenta um isolamento financeiro e comercial sem precedentes, já que muitas empresas anunciaram a cessação dos seus negócios naquele país:

russia mercado
Atualizado a 04-03-2022

Perante tal avalanche, o mercado russo está totalmente volatilizado, com a Bolsa de Valores fechada há cerca de duas semanas, uma enorme desvalorização da moeda e a sua dívida pública classificada como “lixo”, pelas conceituadas agências de rating Moddy's e Fitch.


Resumo dos eventos de maior relevância nos mercados financeiros em fevereiro

  • Foi um mês de elevada incerteza devido ao endurecimento das políticas monetárias, no início, e ao desenvolvimento da guerra na Ucrânia na parte final do mês.
  • A Europa está a sofrer o 2.º maior impacto, devido à sua dependência energética da Rússia, em particular do petróleo e gás.

  • Com maior dureza estão a ser atingidas as expectativas de crescimento da economia europeia devido à sua grande dependência da energia russa.

  • O equilíbrio na política monetária por parte dos bancos centrais está no seu ponto de tensão máxima, por estarem perante um cenário de inflação, que já era alto, e passará a mais elevado.


Plano de ação da MAPFRE AM para março

Para a alocação de ativos, no global, mantém-se a prudência. Continuam, no entanto, a existir oportunidades em determinados ativos, regiões e setores muito pontuais.

A estratégia da MAPFRE AM é de continuidade, tendo por base os seguintes aspetos:

  • O cenário para 2022, no seu todo, é positivo para o rendimento variável e não tanto para o rendimento fixo;
  • As oscilações irão continuar pronunciadas durante as próximas semanas, em virtude da política monetária e dos resultados geopolíticos, ainda difíceis de prever;
  • Incerteza macroeconómica elevada e, como consequência, a volatilidade continuará elevada.


Recomendações para os Clientes

  • Confiar no assessor/consultor profissional, manter a calma e os investimentos, porque a história comprova que após todas as crises passadas houve recuperação;
  • Confiar na idoneidade da entidade gestora que está por detrás da gestão das nossas poupanças.

Arquivado em: