O lucro da MAPFRE nos primeiros seis meses deste ano ascendeu a 364 milhões de euros, um aumento de 34,5% em comparação com o mesmo período do ano passado, apesar dos sinistros relacionados com a Covid-19 de mais de 266 milhões de euros, a maioria dos quais relacionados com o negócio de Vida (152 milhões de euros).

Para Fernando Mata, diretor financeiro da MAPFRE, "Estes resultados demonstram a força do Grupo e a sua capacidade de adaptação a ambientes em mudança, como aquele em que estamos a viver. Isto é possível graças à solidez do nosso modelo empresarial, diversificado e com posições de liderança nos principais mercados, bem como uma forte base de capital, que nos permite encarar o futuro com otimismo".
 

Principais indicadores nos Resultados do 1º Semestre de 2021

  • As receitas do Grupo excederam 14.083 milhões de euros (+6,1%) e os prémios cresceram 6,2% fixando-se em 11.663 milhões de euros;
  • Desempenho muito positivo dos principais mercados e negócios de resseguro do Grupo MAPFRE;
  • Espanha continuou a ser o maior mercado do Grupo, com prémios até 7% e lucros de 206 milhões de euros;
  • Quase todos os países da América Latina, apesar da situação difícil que estão a atravessar, fecharam o 1º semestre com resultados positivos;
  • A MAPFRE já pagou mais de 588 milhões de euros por sinistros relacionados com a Covid-19, desde o início da pandemia, dos quais 266 milhões de euros foram pagos no decorrer do 1.º semestre de 2021;
  • O rácio combinado melhorou 1,6 p.p. para 95,1%;
  • O rácio de solvência do Grupo é de 201%, na margem de variação estabelecida pelo Conselho de Administração.
     

Ibéria

Na Área Regional Ibérica (Espanha e Portugal), os prémios cresceram quase 7% para 4.252 milhões de euros, com o bom desempenho do negócio de Vida (+12,9%). Em Espanha, os prémios cresceram 7% para 4.186 milhões de euros (contra um aumento de 5,5% no setor), sendo o país que mais contribuiu para o lucro do Grupo com 204 milhões de euros, um valor muito relevante quando se compara com um semestre de grande abrandamento da atividade económica, devido essencialmente ao confinamento.

No negócio automóvel, a MAPFRE volta a conquistar quota de mercado, apesar da estagnação do setor. Os prémios cresceram 2,7% para 1,115 milhões de euros, com quase 6,15 milhões de veículos segurados (+4,8%) e um rácio combinado de 93,1%.

Nos Seguros Gerais, os prémios cresceram 5,1% para 1.270 milhões, com o bom desempenho de Habitação (+2,6%), Condomínios (+6,1%) e Empresas (+8,7%).
Os prémios de Saúde e Acidentes cresceram 9,3% para 722 milhões de euros.

De realçar ainda o bom desempenho do negócio MAPFRE Santander, cujos prémios no final de junho ascendiam a cerca de 25 milhões de euros.

A MAPFRE VIDA teve um desempenho muito positivo, crescendo 11,6% para mais de 1.000 milhões de euros, graças à melhoria do Ramo Vida Poupança (+18,6%), como resultado do bom desempenho das políticas ligadas aos seguros Unit Linked.

Os ativos dos fundos de pensões ascenderam a 6,115 milhões de euros no final de junho (+6,3%), enquanto que os fundos de investimento cresceram 11,9% para 4,338 milhões de euros.
 

Grupo MAPFRE

Os prémios do GRUPO MAPFRE cresceram 6,2% no primeiro semestre deste ano, aproximando-se dos 11.663 milhões de euros. O rácio combinado era 1,6 p.p. o que representa uma melhoria quando comparado com junho de 2020.

TABLA 1 PTB
 
 

O capital próprio do Grupo no final de junho de 2021 era de 8.506 milhões de euros e o ativo total ascendia a 710.134 milhões de euros.

Os investimentos da MAPFRE no final do primeiro semestre de 2021 foram de 44,606 milhões de euros, com a seguinte repartição:

TABLA 2 PTB

O rácio Solvência II em março de 2021 era de 201%, refletindo a elevada resiliência e solidez do balanço, juntamente com uma gestão ativa do investimento.

 

UNIDADE DE SEGUROS

Os prémios da Unidade de Seguros no final do primeiro semestre ascendiam a 9.713 milhões de euros (+6,8%). O desempenho desta unidade é também considerado muito positivo, apesar de se comparar com um semestre de grande abrandamento da atividade nas principais economias do Grupo devido aos confinamentos massivos provocados pela Covid-19.

TABLA 3 PTB


RESSEGURO E GLOBAL RISKS

O negócio das unidades de resseguro e de grandes riscos, integradas na MAPFRE RE, cresceu 11,4% entre janeiro e junho para 3.241 milhões de euros, com um lucro de cerca de 83 milhões de euros, em comparação com um prejuízo de 52 milhões de euros, em junho de 2020. O rácio combinado também melhorou significativamente (quase 12 p.p.) para 94,8%.

 

MAPFRE ASSISTÊNCIA

As receitas da Unidade de Assistência ascenderam a 284 milhões de euros (-26,4%), afetadas pela redução significativa do volume de negócios em seguros de viagem, que afetou o resultado (-2 milhões de euros), e pelos desinvestimentos efetuados no processo de reestruturação da Unidade, que está a ser transformada e digitalizada para restaurar a rentabilidade, como já aconteceu no segundo trimestre do ano. De salientar a melhoria (0,7 p.p.) no rácio combinado, que no final de junho era de 99,7%.

 

AHuertas
Clique na imagem para ver o discurso de Antonio Huertas, presidente da MAPFRE, sobre os resultados
da MAPFRE no 1.º semestre de 2021