1. Metade dos consumidores seniores poupa mensalmente

A taxa de poupança da população sénior portuguesa aumenta ligeiramente com a idade, atingindo 50,3% no caso das pessoas acima dos 70 ou mais anos. Entre aqueles que poupam mensalmente, a maioria (77,7%) poupa menos de 30% dos seus rendimentos.

2. 7 em cada 10 agregados familiares sénior possuem mais do que uma fonte de rendimento mensal 

Embora muitos agregados familiares contem apenas com o rendimento de uma pessoa (31,5%), mais de metade conta com os rendimentos de dois membros (55,3%).

3. Os seniores formam parte de uma rede de apoio para aqueles que lhes são mais próximos

41,7% ajudam os seus filhos, enquanto 16,8% ajudam outros membros da sua família ou amigos. 73,9% das ajudas são mensais e 30,8% dos beneficiários dependem delas.

4. Sentem que o preço atual da habitação e da energia põe em risco a sua qualidade de vida

Habitação, alimentação e saúde são as despesas TOP 3 percecionadas pelo cidadão sénior português. 64,6% sente que os preços atuais da habitação e energia põem em risco a sua qualidade de vida.

5. A maior parte da população sénior possui casa própria, mas esta não se encontra adaptada

7 em cada 10 possui casa própria. Mas apenas 1 em cada 4 casas está adaptada, embora 28,1% da população sénior em Portugal planeie renovar a sua casa para melhorar a acessibilidade. 

6. Não tem qualquer intenção de mudar de casa no futuro

Apenas 16% das pessoas com mais de 55 anos tencionam mudar de casa em menos de 10 anos. Quase metade da população sénior ainda não decidiu se viveria num lar de idosos.

7. Incorporam a Internet no seu dia a dia

Utilizam a internet como um instrumento de informação e educação no seu dia a dia, muitas vezes com mais regularidade do que outras gerações.

8. Não deixaram de viajar com a pandemia. Além disso, tencionam fazê-lo com maior frequência em 2023

72,9% viajaram desde o início da pandemia. Destes, 9,9% fizeram-no com uma frequência muito elevada. 85,4% planeia viajar por lazer em 2023, sendo os destinos nacionais fora do seu distrito (57,9%) os favoritos.

9. Não se sentem valorizados pelo mercado de trabalho e planeiam reformar-se após os 45 anos

36,2% começou a planear a sua reforma antes dos 45 anos. No polo oposto, 16,2% esperou até depois dos 60 anos.

10. Acreditam que a sua situação económica não irá piorar, mas estão preocupados com a manutenção do sistema de pensões

52,5% acredita que a sua situação económica futura será a mesma ou melhor do que a atual. 64,7% acredita que o atual sistema de pensões está em risco.

O Barómetro do Consumidor Sénior em Portugal é o primeiro estudo a medir a capacidade de consumo deste grupo, desenvolvido com base em inquéritos a mais de 1000 pessoas. Foi apresentado pela primeira vez no dia passada 26 de outubro, em Lisboa, pela Fundação MAPFRE.

O barómetro inclui um estudo realizado em agosto de 2022, pela gigante tecnológica Google, com base nas pesquisas de 1,8 milhões de pessoas na Internet deste segmento da população.

MNews Barometro Senior

Relacionado

Fundação MAPFRE apresenta I Barómetro do Consumidor Sénior em Portugal