Foi no Relatório Brundtland, elaborado pela ONU em 1987, que o conceito atual de sustentabilidade apareceu pela primeira vez, alertando para as consequências negativas do desenvolvimento global para o meio ambiente.

Décadas depois, a sustentabilidade representa a busca por garantir as necessidades do presente sem comprometer as gerações futuras, assente em três pilares essenciais: proteção do meio ambiente, desenvolvimento social e crescimento económico.

 

  • Sustentabilidade ambiental: define a maneira como estamos ligados ao meio ambiente! A natureza e o meio ambiente não são fontes inesgotáveis de recursos e é necessário protegê-los e utilizá-los racionalmente.
  • Sustentabilidade social: procura melhorar a qualidade de vida da população! Promove o desenvolvimento social na procura da coesão entre comunidades e culturas para atingir níveis satisfatórios de qualidade de vida, saúde e educação.
  • Sustentabilidade económica: visa o desenvolvimento económico de um país ou de uma empresa! Promove um crescimento económico que gera riqueza de forma equilibrada para todos sem prejudicar o meio ambiente.

 

A sustentabilidade ambiental, a sustentabilidade social e a sustentabilidade económica têm uma ligação muito estreita. Por isso, muitos dos desafios que a humanidade enfrenta, como as mudanças climáticas ou a escassez de água, só podem ser enfrentados com uma perspetiva global e com a promoção do desenvolvimento sustentável.

 

MAPFRE A ORIGEM DA SUSTENTABILIDADE page 0001
 

 

645_standard_poors_topo.jpg

Relacionado

Standard & Poors inclui novamente a MAPFRE no seu Anuário de Sustentabilidade

600x331 FTSE

Relacionado

O índice FTSE4Good melhora a pontuação da MAPFRE na área do compromisso social e gestão empresarial