No contexto atual de mudança, a MAPFRE acredita na oportunidade de agir para construir um mundo mais sustentável. #AParteQueNosToca é o movimento que representa os milhares de gestos que tocam a cada um de nós com o objetivo comum de proteger o planeta e as pessoas — tudo por um mundo melhor.

 

A sustentabilidade faz, desde sempre, parte  do modelo de negócio da MAPFRE. Por essa razão,  criou o movimento #AParteQueNosToca. Para a MAPFRE, a mudança é possível, desde que com compromissos exigentes em matéria social e ambiental. “Para podermos avançar responsavelmente na direção certa e deixar uma marca positiva no mundo”, defende Luis Anula, CEO da MAPFRE Portugal.

Para a MAPFRE, pensar, comunicar e agir é parte do caminho que conduzirá a esta marca positiva.

A #AParteQueNosToca é um conceito dirigido às pessoas baseado nas ações que representam a parte que cada um deve fazer.

Criado em 2021, o lema #apartequenostoca é seguido pela MAPFRE e resume em si o compromisso de construir um mundo mais sustentável, ou seja, mais justo, mais próspero, mais ético, mais igualitário, mais diverso, mais colaborativo e mais ecológico.

#Apartequenostoca a cada um de nós no desenvolvimento sustentável, esses milhares de gestos, simples, mas importantes, que se somam ao objetivo comum de construir um mundo mais sustentável, mais justo, mais próspero, mais ético, mais igualitário, mais diverso, mais colaborativo e mais ecológico.

 

UMA QUESTÃO DE EQUILÍBRIO

A estratégia da MAPFRE passa por encontrar um equilíbrio entre três pilares essenciais – ambiental, social e boa gestão – e deixar uma pegada positiva no mundo. Este movimento passa por orientar o impacto da empresa na sociedade e identificar oportunidades de desenvolvimento sustentável para criar valor partilhado com os stakeholders e com a sociedade em geral.

A linha de atuação da MAPFRE passa por temas como a gestão ambiental, a mudança climática, a economia circular e o capital natural. O seu compromisso com o ambiente materializa-se através da Política Ambiental do Grupo, que constitui a principal referência pela qual os seus princípios de atuação ambiental são gerados, definidos e colocados em prática.

A MAPFRE tem como objetivo ser parte ativa da transformação para uma economia baixa em carbono e alinhada com o objetivo da União Europeia de alcançar a neutralidade climática até 2050, incorporando as recomendações da TCFD (Task Force on Climate-related Financial Disclosures, Força-tarefa sobre Divulgações Financeiras Relacionadas ao Clima) no seu planeamento financeiro.  

O grupo pretende ainda ser uma referência em economia circular, tendo iniciado um projeto com o objetivo de classificar os resíduos gerados para que possam ser reutilizados ou reciclados. Além disso, tem fomentado o "empreendedorismo verde" com o apoio e financiamento de atividades que incentivam o emprego sustentável, participando em eventos de cariz ambiental que contemplam a Economia Circular como modelo de negócio.

A pensar na transição ecológica, a MAPFRE também tem planeado ações anuais de reflorestamento e limpeza de espaços naturais, através do voluntariado corporativo a nível mundial. A preservação do capital natural tem sido uma das suas prioridades, exemplo disso é a sua assinatura do Acordo de OCEANA, promovido pelas Nações Unidas, para evitar a pesca ilegal e proteger os habitats marinhos; o foco na recuperação das paisagens; e a sua participação, desde 2016, na campanha Proteja, centrada na conservação da diversidade biológica.

 

A IMPORTÂNCIA DA RESPONSABILIDADE SOCIAL

20E91F~1

 

A preocupação com as questões interpessoais sobre os funcionários, fornecedores e consumidores, o desenvolvimento sustentável e a transparência estão entre os princípios basilares de uma prática empresarial responsável, promovendo causas sociais externamente, mas também implementando políticas sociais dentro da própria empresa.

Consciente de que ainda existem lacunas significativas de desigualdade e que é necessário construir uma sociedade mais justa e igualitária, a MAPFRE tem trabalhado no sentido de garantir que o emprego de qualidade, a inclusão, a educação financeira, a acessibilidade aos seguros e a sustentabilidade da sua cadeia de valor sejam uma força motriz para a transformação.

Por outro lado, é graças à Fundação MAPFRE que a empresa tem conseguido implementar uma política inovadora no que diz respeito às questões sociais, protegendo os seus principais ativos (os colaboradores e o seu talento), fomentando uma cultura diversa e inclusiva, sem barreiras de idade, cultura, género ou orientação sexual.